quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O meu dia-a-dia


Olá aí desse lado... hoje sinto-me melancólica. Por muita força que se tenha em acordar de manhã com um largo sorriso, e abraçar o dia com toda a garra que a rotina exige, existe sempre aquele dia em que paramos para pensar... e que normalmente dá um resultado negativista. Hoje acordei, espreguiçei os ossos e fui logo abraçar as minhas gatinhas... é a 1ª coisa que faço no meu novo dia, ir abrir as portas ás gatinhas e mimá-las um bocadinho. O meu amor já tinha saído antes de eu acordar. Pensei logo, "hum, isto hoje não está bom...!" mas enchi o peito de ar e decidi ir tomar um duche quentinho e relaxante... assim foi, e pensei a tentar convencer-me a mim mesma "Hoje vai ser um bom dia!!"...

Era bom que acabasse aqui o meu relato, não era?... Mas não. Saí do banho e vi os sinais de sempre, de todos os dias, a relembrarem-me da minha doença, como que a relembrarem-me "estás aí a rir para quê?"...

Olhei-me ao espelho e lá tive de novo de enfrentar o meu corpo com todo o peso a mais que o lítio me impõe... mas o pior vem sempre depois... o cabelo! Os tufos e tufos de cabelo que me caem ao pentear o cabelo... que eu insisto em manter o mais comprido que posso, pois recuso-me a perder a minha vaidade de mulher que sou!

Vou lavar os dentes e reparo nos tremores das mão... é sempre assim de manhã,mas passa com o decorrer do dia...

Visto-me, bebo o meu leite de soja (para tentar não engordar mais ainda), tomo os medicamentos conforme o indicado, agarro nas chaves e saio para a garagem, para o meu refúgio favorito: o meu carrinho e os meus CD's preferidos... escolho um ao acaso, sempre bem sonoro e bem alto para me dar energia matinal,os Metallica! Ponho a tocar e penso: "Hoje vai ser um bom dia!!"...

Começo a cantar e a conduzir... entre casa e o trabalho são 10 minutos, 10 minutos que chegam para me relembrar! Não tenho reflexos a conduzir, tenho dificuldades que nunca tinha tido (sou condutora há 13 anos sem nenhum acidente registado). Deixo o carro ir abaixo pelo menos umas 12 vezes... Nestes momentos não me reconheço. Entristeço. Esmoreço. E pergunto-me : "Meu Deus, quem sou eu? No que me tornei."

Sinto-me limitada. Mas heis que chego ao meu emprego. Aqui sim, começa o lado bom do dia, entro num local onde me sinto capaz, útil, confiante, realizada...! E toda a frustração desparece, e o sol brilha, e os passarinhos aparecem na minha janela, por cima do meu computador...

E eu rio, os meus olhos riem, a minha alma ri... afinal este vai ser um bom dia!

E aproveito-o todo, inteiro, porque amanhã de manhã começa tudo outra vez...

Mas já dizia o velho sábio: Vive um dia de cada vez!

Aqui está um bom conselho. Tenham um dia bom.

Sem comentários:

Enviar um comentário